Encontro Leiturapia

 


Encontro para falar e sanar dificuldades com a atividade de leitura, idealizada e coordenada pelo poeta Eucajus Eugênio.

Dificuldades com a leitura em público é mais comum do que pensamos. Gagueira, nervosismo, timidez, sotaque… são sintomas que ocorrem por diversos motivos, desde a timidez até o medo de ser rejeitado ou ridicularizado. Quando estes sentimentos começam a ser intensificar pode ocorrer um transtorno de ansiedade e até levar à síndrome do pânico. Outras dificuldades em certas áreas da leitura, carregam insegurança e sem motivo aparente causam desânimo, irritação e tristeza, mesmo se a leitura for individual e silenciosa.

Aluno com problemas de leitura é sinônimo de baixa autoestima. Para se proteger de comentários negativos e críticas, pode escolher se isolar socialmente ou manter uma postura agressiva para afastar os demais. São diversos os mecanismos de defesa utilizados para evitar que a dificuldade seja exposta.

Alguns alunos consideram que falar das dificuldades com a leitura é reconhecer que não são perfeitos ou então significa evidenciar um sinal de fraqueza. Por isso, guardam para si ao invés de se expressarem. O medo da rejeição é um dos fatores que mais agem sobre aqueles que preferem guardar os sentimentos a falar sobre eles. Socialmente temos vergonha de reconhecer as dificuldades que consideramos negativas e acreditamos que elas nos fazem ser pessoas fracas aos olhos dos outros.

Independentemente de serem sentimentos negativos ou positivos, é sempre benéfico compartilhá-los com os outros. No caso dos positivos, é benéfico porque isso os aumenta e pode acabar gerando uma celebração ou um momento agradável.


Também temos vários motivos para compartilhar as emoções negativas. O principal é que ao colocá-las sobre a mesa, evitamos fugir desse sentimento e aumentamos as possibilidades de assumir a responsabilidade de resolvê-lo. Ao falar sobre essas dificuldades, podemos expor pontos de vista muitas vezes, menos catastróficos do que tínhamos inicialmente. Falar das dificuldades com a leitura em um grupo beneficia não só o falante, já que as pessoas ao seu redor também sofrem do mesmo problema.

O Encontro Leiturapia existe justamente para encontrar soluções práticas e eficazes para os impasses que surgem antes, durante e após a leitura, sejam estes grandes ou pequenos.

Falar sobre seus sentimentos a respeito da leitura é simplesmente parte do processo. A Leiturapia envolve habilidades de aprendizado e ferramentas de construção para gerenciar o desenvolvimento de habilidades técnicas e estratégicas que objetivamente estabeleçam conexões de entendimento e enfrentamento dos bloqueios que impossibilitam a leitura desejada.

O objetivo do encontro é fazer com que, dificuldades que antes pareciam tão importantes percam a sua intensidade, a ponto de serem gerenciadas ou eliminadas.


OBJETIVO
- Criar uma facilitação para que o aluno verbalize e tenha autoconsciência de sua dificuldade leitora.

- Auxiliar o aluno que deseja melhorar aspectos emocionais que dificultam sua atividade leitora.

- Viabilizar técnicas e estratégias individuais que sejam assertivas e possibilitem uma maior qualidade de leitura.

- Conscientizar o aluno que a leitura é a principal ferramenta de aprendizado no desenvolvimento constante do ser humano.

ESTRATÉGIA
Para participar do encontro o aluno deve antes assistir a palestra LEITUROLOGIA, onde os laços de confiança e afinidade serão criados.

DURAÇÃO
- 90 minutos / Considerando: duas hora aula.

PÚBLICO
- Alunos do 9º ano do Fundamenta ao 3º do Ensino Médio.

RECURSOS NECESSÁRIOS
- Espaço para o máximo de 15 alunos, “sentados”.

CUSTOS
* Gratuito.
* Atividade exclusiva para escolas inscritas no Projeto M.E.L.